Fever

Revoltas em Ossétia e Inguchétia após um mês de isolamento e pandemia

Escrito por um camarada na Rússia

Hoje (20 de abril) houve um motim na República do Cáucaso do Norte da Ossétia (um domínio da Federação Russa habitada por um povo chamado ossetas; eles são em maioria cristãos e falam uma língua próxima ao Farsi). As autoridades da Ossétia mantiveram-se em silêncio sobre o número real de casos de Coronavírus e tiveram uma péssima organização do processo de hospitalização e tratamento das vítimas. Como resultado, uma massa de pessoas começou a se reunir no centro de Vladikavkaz (a capital da Ossétia) e a exigir do governo a correção da situação.

Como esperado, o mês do “auto-isolamento” que deixou milhares, se não milhões de pessoas sem meios de subsistência, provocou um descontentamento em massa. O dia 20 de abril acabou sendo um dia decisivo: moradores de Vladikavkaz, na Ossétia, foram ao comício, alguns policiais se recusaram a dispersar os manifestantes. Os manifestantes começaram a atirar pedras nos demais guardas. No entanto, a polícia em Vladikavkaz rastreia os carros dos manifestantes, e depois organiza detenções logo na estrada.

Na outra República do Cáucaso do Norte, da Inguchétia, a população recusou-se massivamente a cumprir a quarentena, devido ao fato de as pessoas não terem dinheiro. As pessoas circulam livremente nas cidades e vilas, trabalham, compram comida nos mercados e se divertem em casamentos. Isso levou a um aumento das doenças, agora na Inguchétia a cada dia dezenas de pessoas são internadas em hospitais com diagnóstico de pneumonia. O problema é que as pessoas não têm escolha, elas têm que ir trabalhar para sobreviver.

Enquanto isso, em outras cidades, os protestos aconteceram nas redes. Em Rostov-on-Don, foi realizado um comício “auto-isolado” em YandexMaps. As pessoas escreveram exigências para entrar em uma modalidade de emergência (neste caso, o governo é obrigado a pagar para aqueles que perderam seus empregos e negócios), pagar-lhes e derrubar a ditadura. Usuários individuais em Moscou, São Petersburgo, Yekaterinburg, Krasnoyarsk e outras cidades se juntaram ao comício.

Vídeos
www.facebook.com/alexey.shichkov/videos…
www.facebook.com/100000508025633/videos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *